Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
SETOR PORTUÁRIO

Terminal brasileiro alcança a maior movimentação de celulose do planeta

  • Publicado: Sexta, 06 de Outubro de 2017, 14h34
  • Última atualização em Quinta, 19 de Outubro de 2017, 14h07

O terminal capixaba Portocel acumulou a movimentação de 100 milhões de toneladas de celulose desde o início da sua operação, em 1978.

Com a marca de 100 milhões de toneladas de celulose embarcadas ao longo de sua história, o Terminal Portocel, no Espírito Santo, é o primeiro porto do mundo a alcançar esse feito. Especializado na movimentação de produtos florestais, o Terminal é responsável por 60% das exportações do produto no Brasil. O marco foi registrado no último dia 2, quando fez o embarque de 30.730 toneladas do produto, com destino ao Porto de Changshu, na China.
O terminal é operado em sociedade pelas empresas Fibria e a Cenibra, atingindo produtividade média de 24 mil toneladas/dia de celulose por navio. Além disso, o terminal Portocel é referência mundial em produtividade e competitividade e um dos únicos terminais do Brasil integrado a diferentes modais de transporte – rodoviário, ferroviário, tuboviário (dutos), marítimo de longo curso e cabotagem.

Com equipamentos e instalações apropriados para a movimentação de carga geral, atualmente, o terminal tem capacidade para embarcar 7,5 milhões de toneladas por ano. Há 30 anos, a capacidade era de 600 mil toneladas por ano. O Porto também está preparado para movimentar, com a mesma eficiência, outras cargas compatíveis com a celulose.

Curiosidade: O que são 100 milhões de toneladas de celulose?

  • Se enfileirados, os fardos de celulose equivalentes a 100 milhões de toneladas seriam suficientes para dar nove voltas na circunferência da Terra.
  • Empilhados, equivalem a 360 mil vezes a altura da Torre Eiffel, na França.
  • As folhas de celulose que formam 100 milhões de toneladas, se colocadas lado a lado, seriam suficientes para percorrer 360 vezes a distância da Terra à Lua.

 

Fonte: CODESA

Assessoria de Comunicação
Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

registrado em:

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página